As Dificuldades na Comunicação do Paciente Parkinsoniano

November 3, 2016

As dificuldades na comunicação do paciente Parkinsoniano

Os Problemas fonoaudilógicos na doença de Parkinson estão mais focados nas áreas de voz, articulação e deglutição, devido à rigidez muscular ( face e laringe).

Essas dificuldades  somente começam a se manifestar em alguns anos após o início da doença.

A voz do parkinsoniano pode apresentar modificações caracterizadas pela hipertonicidade acentuada ao trato vocal e a adução incompleta das pregas vocais, além da alteração na capacidade respiratória.

Essas alterações podem causar:

  • Uma voz rouca ou rouca-soprosa;

  • Monótona, tendendo às frequências graves, com intensidade (volume) reduzida;

  • Uma voz trêmula.

Já os problemas a respeito da fala ocorrem devido a vários fatores, dentre eles encontramos:

  • A lentidão ao falar;

  • Língua rígida e preguiçosa, apresentando grandes dificuldades de deslocamento ativo;

  • Movimentos articulatórios reduzidos. Imprecisão consonantal e vocálica e prolongação dos fonemas;

  • Tremor que atinge a face, alterando a mobilidade e a motricidade dos lábios, queixo e língua;

  • Falta de coordenação e redução do movimento dos músculos que controlam os órgãos responsáveis pela produção dos sons da fala;

  • Disartrias hipocinéticas. As características desse tipo de disartria é a redução do uso de todos os parâmetros vocálicos para efetuar entonação, qualidade vocal, redução da intensidade da voz, velocidade de fala variada, respiração deficiente para fala e pausas impróprias;

  • Hipofonia é típica nesses pacientes e em alguns se nota um decréscimo da intensidade durante a fala. As frases tendem a ser curtas e às vezes notam-se acelerações breves da fala. Reduzindo a inteligibilidade de conversação;

  • Ênfase na entonação.

A Terapia
Hoje, com o avanço da medicina, o parkinsonismo tem uma qualidade de vida muito melhor do que há anos atrás.

Com a especialização da fonoaudiologia e novos conhecimentos científicos, a terapia ficou mais adequada e direcionada para esses pacientes.

O Fonoaudiólogo durante a avaliação, que tem como função e objetivo ajudar o paciente, fornece orientações sobre o que está acontecendo na sua comunicação, o que é feito na terapia e o que pode ser feito em casa.

Assim como auxilia a família e o cuidador a lidar com as dificuldades do paciente. Pois, às vezes, as pessoas não compreendem a fala do indivíduo com Doença de Parkinson e pedem para repetir o que foi dito, ou às vezes reclamam que a voz está muito “baixa” e que não conseguem compreendê-lo por isso. Esse tipo de atitude só irá prejudicar o andamento da terapia.

O planejamento de tratamento deve ser individualizado e determinado com base nas dificuldades de cada indivíduo,tendo como  objetivo geral um programa de tratamento para este paciente, baseando-se na comunicação funcional e a inteligibilidade da comunicação.

Através de exercícios que melhorem o aumento do volume da voz, assim como a articulação. Consequentemente ele passará a ser melhor compreendido pela família e pelos amigos.

A reabilitação dirigida à fala e à voz pode ajudar o paciente com Parkinson a conservar, apesar da doença, uma fala compreensível e bem modulada e, dessa maneira, manter um contato mais efetivo com as pessoas.

Dicas que poderão ajudar no dia a dia:

  1. Beber bastante água durante o dia;

  2. Procurem articular melhor as palavras. Os lábios, as bochechas e a língua precisam se mover amplamente para que os sons sejam produzidos de forma clara e amplificados;

  3. Cuidado com a velocidade de fala. Falar rápido demais dificulta a articulação e a compreensão das palavras. E falar lento demais pode tornar a fala monótona e desinteressante;

  4. Procure falar alto;

  5. Ao conversar com outra pessoa posicionar-se em frente a ela;

  6. Treinar falar alto;

  7. O ato de pigarrear pode "machucar" as cordas vocais, causando uma irritação. Quando sentir necessidade de pigarrear respire e engula em seguida.

Procure um fonoaudiólogo, pois o quanto antes você puder ser tratado, melhor e mais duradouro serão os resultados obtidos.

 

Ana Mendes

Fonoaudióloga CRF nº3025 RJ

Contato.anamendes.br@gmail.com

Cel (21)999731439

www.cantinhodageriatria.com.br

 

Please reload

RECEITAS

APRENDENDO A JOGAR

November 6, 2019

1/10
Please reload

POSTS RECENTES

November 6, 2019

September 18, 2019

August 15, 2019

June 15, 2019

Please reload

Arquivo