PILATES NA TERCEIRA IDADE! POR QUE NÃO?

February 22, 2016

 

A todo o momento vemos na internet ou na televisão fotos de pessoas jovens praticando pilates nas posições dos exercícios mais variados e avançados, como por exemplo, pendurados no cadillac ou de cabeça para baixo. Os exercícios são inúmeros, podendo ser de baixa, média ou alta complexidade. Entretanto, muitos idosos desconhecem o método ou acreditam não serem capazes de praticá-lo. Nós queremos esclarecer para este público que não é um programa composto apenas por exercícios complexos e voltados para jovens ou adultos jovens. Idosos saudáveis e idosos mais frágeis podem praticar e se beneficiar muito com os exercícios. Por isso, hoje nós iremos mostrar para vocês a importância e o efeito do pilates na terceira idade. 
Joseph Pilates foi quem idealizou o método na década de 1920. Seu programa envolve condicionamento físico e mental, trabalhando o corpo como um todo, resultando em uma vida mais saudável e longeva. O método proporciona aumento de força, melhora do equilíbrio, flexibilidade, coordenação motora, relaxamento, reeducação postural e respiratória. O Colégio Americano de Medicina Esportiva recomenda que idosos pratiquem exercício físico de intensidade moderada a vigorosa e que os exercícios de força, flexibilidade e equilíbrio sejam realizados, no mínimo, duas vezes por semana. Logo, o pilates é uma atividade segura e benéfica para esta população. É claro que toda prática de exercício deve respeitar a individualidade do idoso, assim como, suas patologias e limitações. 
Com a prática do método, o idoso adquire melhora de aptidões e habilidades motoras, proporcionando maior independência e autonomia para realizar as atividades de vida diária. E como já foi dito em outra postagem, a independência é um marcador principal para o bem estar e qualidade de vida na terceira idade. Em nossa clínica, nossos pacientes idosos costumam relatar melhoras que parecem pequenas, mas que fazem toda diferença nos seu dia-a-dia, como por exemplo, levantar da cama com mais facilidade, conseguir pegar objetos no alto, amarrar o tênis, caminhar com mais rapidez e segurança, sem contar com a melhora de quadro álgico, tão comum nesta fase da vida. 
Um estudo realizado em Santa Cataria, publicado em 2014, mostra que idosos que não foram submetidos ao método pilates apresentaram menor grau de flexibilidade em comparação aos que praticaram o método, sugerindo a prática para prevenção e melhora de tais limitações. Outro estudo realizado em Belém, publicado em 2010, avaliou a autonomia funcional de idosas saudáveis. Os resultados mostraram que o grupo que praticou pilates apresentou melhorar significativa no desempenho funcional em comparação ao grupo controle. Vale lembrar que uma avaliação minuciosa é realizada antes da prática do método e é feito um acompanhamento individualizado para obtenção dos resultados adquiridos. “Se aos 30 anos você está fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é uma jovem”. (Joseph Pilates) 
Vamos começar a praticar? Você irá se surpreender com sua capacidade em realizar os exercícios, vai superar suas expectativas e irá se apaixonar pelo método! 

Please reload

RECEITAS

APRENDENDO A JOGAR

November 6, 2019

1/10
Please reload

POSTS RECENTES

November 6, 2019

September 18, 2019

August 15, 2019

June 15, 2019

Please reload

Arquivo