Buscar
  • Ana Mendes

Exercícios Fonaudiológicos para Parkinsoniano


O Mal de Parkinson causa diversos sintomas e sinais pontuais como: tremor de repouso, bradicinesia, rigidez muscular do tipo plástica, instabilidade postural, distúrbios da marcha, fácies em máscara, alteração de voz, disartria, sialorréia, câimbras, dores, parestesias, disfagia, incontinência urinária, alterações da escrita (micrografia), distúrbios do sono, bradifrenia, depressão e demência.

As dificuldades fonoaudiológicas na doença de Parkinson estão concentradas nas áreas de linguagem, voz, articulação e deglutição.

Exercícios para voz, fala e articulação.

Exagerar a articulações, principalmente das vogais, dará grande diferença, sabendo-se que todas as palavras da língua portuguesa possuem vogais.

A

– Arara na sala, jararaca na lapa.

– Macaca malhada cai na galhada.

– Ada vai à casa de Nana apanhar na chácara jaca e cajá.

E

– A plebe em greve investe contra o mestre.

– Sete pestes em reles vestes crescem no leste.

– Celeste recebe cheques.

I

– Tia Mimi dividiu os siris de Tipiti com Bibi, Gigi e Guigui.

– Ouvi o iniludível quiriri do lírico idílico dos grilos e do zunir dos mosquitos.

– Íris e Lili foram à missa.

O

– Voltam os jogos jocosos, rolam os flocos formosos.

– Totó tem xodó pelo gogó da vovó.

– Após o monótono prólogo, vozes formosas solam.

U

– Meu urubu fez sururu.

– Zuzu deu uvas ao urso.

– Urus e urubus escutam cururus, surucucus e sucurijus.

Vogais com e sem som.

Repetir:

  • Iu-Iu-Iu...

  • Eu-Eu-Eu...

  • Ou-Ou-Ou...

  • Ai-Ai-Ai...

Movimentação da língua para direita, esquerda, para baixo e para cima.

Lamber o seu da boca e fala la la...

Ler em voz alta.

Inflar e sugar as bochechas.

Mastigar chiclete.

Colocar os lábios para dentro.

Morder ligeiramente o lábio inferior.

Língua para fora e para dentro (lento e depois mais rápido).

Assobiar.

Colocar a língua alternadamente no lábio superior e depois no inferior.

Estalar a língua.

Jogar beijo.

Beber muito agua.

Exercícios respiratórios

  1. Inspiração nasal lenta, pausa, expiração bucal em 3 jatos de ar;

  2. Inspiração nasal, lenta, suave, levantando os braços, levando-se a frente e a em cruz, pausa, expiração bucal soprando suavemente e levando os braços à frente e, depois, ao longo do corpo;

  3. Inspirar e contar em voz média de 1 até 4 ( um número por segundo );

  4. Assoprar suavemente uma vela, deslocando a chama sem apagá-la, o máximo de tempo que puder;

  5. Inspirar e, logo, articulando uma vogal, / a / / a / / a /, passar às outras vogais;

  6. Agora assopre o mais forte que puder apagando a vela de uma só vez.

Exercícios para expressão facial.

A expressão facial encontra-se prejudicada. O rosto perde a expressão, não se identificando se o portador está alegre ou triste. Olhar fixo e face rígida.

Os exercícios que poderão amenizar a falta de expressão facial.

  • Elevar as sobrancelhas enrugando a testa por sete segundos;

  • Aproximar as sobrancelhas por sete segundos;

  • Fechar os olhos com força por sete segundos;

  • Lateralizar as comissuras com abertura da rima labial por sete segundos;

  • Contração de bochechas direita e esquerda com resistência, por sete segundos. ;

  • Auto massagem (rosto, pescoço e ombros);

  • Elevar a testa;

  • Aproximar as sobrancelhas;

  • Enrugar o nariz;

  • Sorriso fechado e sorriso aberto.

A parte da linguagem pode apresentar alteração na compreensão, dificuldade de memória e raciocínio, problemas cognitivos, demências, dificuldade para retenção do que é lido ou ouvido, dificuldade para expressão do pensamento através da fala e/ou escrita e seguir a linha no texto.

Exercícios para linguagem.

Jogo das diferenças;

Fazer sudoku caça palavras, dominó ou palavras cruzadas;

Montar uns quebra-cabeças;

Ler um livro ou assistir um filme e depois contar para alguém;

Fazer uma lista de compras, mas evitar utilizá-la durante as compras;

Tomar banho de olhos fechados e tentar lembrar o local das coisas;

Fazer atividades estimulantes, como teatro ou dança;

Interpretação da leitura;

Leitura silenciosa, tendo como objetivo a compreensão do conteúdo do que está sendo lido e não a fala;

Escutar música;

Cantar;

Rezar;

Fazer a lista do supermercado / palavras cruzadas / ler manchetes de jornal.

Dentre todas as dificuldades do portador de Parkinson, a deglutição é a que inspira mais cuidados. Pois ela é uma das causa mais frequente de óbito nos estágios avançados da Doença de Parkinson.

A mobilidade nas estruturas orofaríngeas é reduzida, gerando acúmulo de resíduos de alimento em orofaringe (valécula e recessos piriformes), favorecendo a aspiração. Que consequentemente provocará uma pneumonia aspirativa.

É importante que se observe se o doente apresenta dificuldade no preparo oral do alimento (mastigação), acúmulo do mesmo na boca e na “garganta”, escape de saliva e/ou alimento, secura, tosse, pigarros e engasgos durante a refeição e/ou ingesta de líquidos e o tempo de refeição aumentado.

Recomendações:

Alimente-se sempre sentado;

Coma devagar, sem pressa. Sempre aguardar terminar de engolir totalmente o alimento, para ingerir a quantidade seguinte;

Tome os líquidos gole a gole, em volumes pequenos, mas atenção, se o paciente estiver apresentando tosse ou engasgos com líquido, esta consistência deverá ser espessada (utilizar espessante para engrossar o líquido, facilitando a deglutição;

Mantenha sempre a prótese dentária bem adaptada;

Se estiver oferecendo o alimento à outra pessoa, ofereça devagar, em volumes pequenos, aguarde a deglutição para a próxima oferta;

Durante a refeição se o paciente apresentar tosse ou engasgos, com pedaços de carne ou alimento, mude a consistência para pastosa liquidificada, ou seja, batidos e coados, pois o engasgo com alimento líquido é o mais frequente;

Se houver tosse ou engasgos, posicionar a cabeça para baixo e tossir forte, não oferecer água quando estiver tossindo;

Manter-se sentado por 30 minutos após a oferta.

Ana Mendes

Fonoaudióloga CRF nº3025 RJ

Contato.anamendes.br@gmail.com

Cel (21)999731439

#AnaMendes

1,065 visualizações

CANTINHO DA GERIATRIA

Textos e artigos da Dra. Roberta França

SIGA NAS REDES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

SIGA O CANTINHO NO FACEBOOK

Cantinho da Geriatria 2020 © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por Toco Me Voy