Buscar
  • Camila de Assis

A Fisioterapia no Paciente com Parkinson


A Fisioterapia no Paciente com Parkinson

A doença de Parkinson é famosa pelo tremor de repouso. Normalmente, quando alguém apresenta as mãos trêmulas, caracteriza para o público em geral, que aquela pessoa tem a doença de Parkinson. Esta ficou bastante conhecida após o ator Michael J. Fox ser diagnosticado há décadas atrás. Entretanto, a doença traz inúmeros outros transtornos a vida do paciente além do próprio tremor de repouso como: a instabilidade postural, o desequilíbrio, a diminuição da mobilidade global, a rigidez muscular, a rigidez articular, a lentificação dos movimentos entre tantas outras adversidades. No entanto, a fisioterapia consegue atuar na maioria dos sinais e sintomas trazendo maior conforto, independência e alívio da dor, muitas vezes referida pelo mesmo devido à rigidez.

Como em qualquer enfermidade, a precocidade na aplicação do tratamento fisioterapêutico acompanha imensos benefícios. Assim que diagnosticado, esse paciente deve ser encaminhado a fisioterapia como forma de abrandar os sintomas e melhorar a qualidade de vida. Nem sempre os pacientes com a doença de Parkinson apresentam o quadro clássico da doenças trazendo todas as características acima listas. Logo, o trabalho do fisioterapeuta nestes casos é o de reabilitar os distúrbios já adquiridos, logicamente, dentro das possibilidades. Mas também, é realizada a prevenção de novas manifestações que é suma importância para o decorrer de uma vida mais autonômica deste paciente.

O sucesso do trabalho da fisioterapia depende muito do paciente, pois, este precisa de dedicação para realizar as sessões. O trabalho normalmente é longo e por vezes doloroso, já que é necessário fazer alongamentos e mobilizar as articulações. O treino em cima do ganho de força muscular, equilíbrio e marcha auxilia muito na auto confiança para desenvolver as atividades do dia a dia. Não é incomum trabalhar a parte respiratória nas sessões, tendo que muitos com a evolução da doença tem a parte pulmonar atingida pela perda da mobilidade da caixa torácica e/ou por alterações posturais e também por problemas na deglutição.

Claramente, após o tratamento fisioterapêutico percebe-se uma melhora no quadro como um todo e normalmente, o paciente relata um bem estar.

Em pacientes com a doença de Parkinson precisamos ter bastante cuidado com as quedas. Devido à instabilidade postural, a rigidez e a marcha arrastando os pés no chão, estes ficam mais suscetíveis aos acidentes que podem vir a trazer comorbidades desagradáveis. A prevenção é sempre a melhor saída. Utilizar sapatos fechados ao invés de chinelos e sandálias que fiquem soltos nos pés; retirar tapetes; instalar barras nos banheiros e onde este circule; retirar objetos que possam atrapalhar a livre circulação pelo ambiente; camas não muito altas e não muito baixas; pisos que não sejam escorregadios. Medidas simples que facilitam a prevenção de possíveis eventualidades. Um fisioterapeuta também poderá indicar uma possível bengala, andador para ajudar na segurança do paciente.

Obviamente, a doença de Parkinson é uma doença progressiva e ainda incurável. Todavia, atualmente, com uma boa equipe de profissionais de saúde atuando no paciente, é possível oferecer um melhor prognóstico de vida. Este passa a ser mais independente, aumentando a autoestima, por conseguinte atuando tanto na parte física como emocional. O trabalho da parte física acaba colaborando para a parte mental e vice versa. Assim sendo, temos um paciente mais feliz, colaborativo e dedicado. Afinal de contas, a fisioterapia trabalha as disfunções do corpo, mas acaba beneficiando a mente. Tendo que esta induz a uma melhor qualidade na rotina. Diagnóstico não é fardo, diagnóstico é apenas uma maneira de repensarmos a vida e nos adaptarmos as mudanças requeridas por ela.

Camila de Assis

Fisioterapeuta

E-mail: camilaagoncalves@hotmail.com

Contato: 21 99506 0646

#CAMILADEASSIS #fisioterapia

107 visualizações

CANTINHO DA GERIATRIA

Textos e artigos da Dra. Roberta França

SIGA NAS REDES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

SIGA O CANTINHO NO FACEBOOK

Cantinho da Geriatria 2020 © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por Toco Me Voy