Buscar
  • Ana Maria Mendes

FONOAUDIOLOGIA ESTÉTICA


A estética facial vem a cada dia se consolidando como uma prática inovadora das mais procuradas dentro da área de atuação do Fonoaudiólogo.

O trabalho com a estética da face, área afeta à Motricidade Orofacial, propõe o reequilíbrio adequado das funções estomatognáticas (respiração, mastigação, deglutição, sucção e fala), oferecendo ao paciente um equilíbrio miofuncional, minimizando movimentos desnecessários, como a contração exagerada dos músculos, responsável pelo aparecimento das marcas que, consequentemente, facilita o surgimento das rugas.

Tem como benefícios:

  • Adequar à postura, a respiração, a mastigação, a deglutição e a fala;

  • Harmoniza o estético e o funcional;

  • Define o contorno do rosto;

  • Fortalece e sustenta a face;

  • Atenua ou elimina sulcos, papadas, flacidez, rugas e marcas de expressão;

  • Minimiza ou elimina as mímicas faciais exacerbadas ou inadequadas;

  • Equilibra as forças musculares da face e pescoço;

  • Aumenta a oxigenação e vascularização da pele;

  • Proporciona a aquisição de hábitos saudáveis orofaciais e cervicais.

O objetivo da Fonoaudiologia Estética consiste em tonificar ou, em alguns casos, soltar a musculatura facial a fim de suavizar expressões, prevenindo ou reduzindo o surgimento de rugas e marcas de expressões consideradas inadequadas.

O grande ganho para quem procura este novo tratamento é a possibilidade de se dispensar o uso de cremes, botóx, lasers, além de ser indolor.

Este trabalho também vem complementar tratamentos médicos, dermatológicos e cirurgias plásticas. Pacientes que tenham sofrido traumatismo craniano encefálico, acidente vascular encefálico, paralisia cerebral e paralisia facial são extremamente beneficiados com o tratamento fonoaudiológico.

Geralmente os pacientes não se queixam das alterações faciais nas entrevistas, pois estão focados na reabilitação. Mas quando observam a mudança facial, ficam com a autoestima bastante elevada, além da melhora na qualidade de vida.

Trabalha-se inicialmente com uma avaliação fonoaudiológica a fim de se verificar o funcionamento muscular e sua relação direta com as funções estomatognáticas (respiração, mastigação, deglutição, sucção e fala) podendo se prevenir e identificar o aparecimento de rugas em decorrência dos excessos de expressividade facial.

Realizada a avaliação, o terapeuta fará um planejamento que consistirá das seguintes etapas:

  1. Conscientização da importância da musculatura bem trabalhada na estética facial;

  2. Fortalecimento e adequação muscular no funcionamento das estruturas que compõe as funções estomatognáticas (respiração, mastigação, deglutição, sucção, respiração e fala);

  3. Exercícios musculares faciais gerais;

  4. Exercícios musculares faciais específicos e individuais;

  5. Massagem facial ativa;

  6. Manutenção muscular diária, em casa (tornar hábito);

  7. Estimulação de pontos motores de face objetivando melhor tonificação muscular;

  8. Massagem passiva com trabalho de relaxamento muscular facial;

  9. Drenagem facial e corporal manual pré e pós-cirúrgica.

  10. Relaxamento da musculatura orofacial através de massagens,

  11. Alongamentos

  12. E movimentos específicos; diminuição do abuso na mímica facial,

  13. Reorganização postural;

  14. Promoção da suavização da fisionomia,

  15. Além de dar ao rosto um aspecto mais harmonioso, rejuvenescido e descansado.

A eficiência dos exercícios isométricos na musculatura da mímica da face também pode ser analisada, quando utilizada em favor da estética, visando diminuir a flacidez muscular, rugas e marcas de expressão.

Considerando que o trabalho do fonoaudiólogo com a face tem como principal finalidade o fortalecimento e balanceamento dos músculos, isso permite a sua readequação e seu funcionamento correto, propiciando benefícios tais como:

• Fortalecer e sustentar a face;

• Harmonizar o estético e o funcional;

• Aumentar a oxigenação e vascularização da pele;

• Minimizar ou eliminar as mímicas faciais exacerbadas ou inadequadas;

• Eliminar e/ou atenuar as rugas e marcas de expressão,

• Equilibrar as forças musculares da face e pescoço;

• Proporcionar a aquisição de hábitos saudáveis orofaciais e cervicais;

• Adequar à postura, a respiração, a mastigação, a deglutição e a fala.

A eletrofonoterapia é outro tratamento utilizado pelo fonoaudiólogo para trabalhar grupos musculares ou pontos motores que necessitam ser reabilitados. É o que de mais fascinante existe na recuperação facial.

Utiliza-se aparelhos próprios com correntes TENS e ou FES. Essas correntes podem atuar em diferentes condições e promover analgesia, contrações musculares, melhoria do fluxo circulatório local, drenagem de líquidos, tonificação ou relaxamento muscular, bem como incentivar a regeneração e a cicatrização de diversos tecidos corporais.

A TENS trabalha com quatro níveis de intensidades de estímulos: subsensório, sensório, motor e nociceptivo. Em geral, a finalidade do TENS é gerar analgesia.

Já a FES tem um objetivo de produzir efeitos no tecido tratado, obtidos por meio de reações físicas, biológicas e fisiológicas do tecido.

Importante lembrar que para aplicar o método é preciso que o profissional esteja devidamente habilitado em eletroestimulação para atuar com este recurso.

A Fonoaudiologia Estética não deve ser aplicada nos casos:

  • Pacientes que fizeram bioplastia;

  • Excesso de acnes na pele;

  • Realiza ou já realizou tratamento à base de isotretinoína via oral;

  • Caso de cirurgia facial recomenda-se 6 meses de repouso;

  • Pacientes sob efeito da toxina botulínica, conhecida como Botóx. Somente depois do efeito poderão ser submetidos à Fonoaudiologia Estética.

É indicado para homens, mulheres e para pessoas mais velhas que queiram diminuir rugas ou linhas de expressão ou, até mesmo, para complementar o tratamento dermatológico ou plástico.

O tratamento na Fonoaudiologia Estética dura em média três meses. O paciente participa em torno de 20 sessões.

É preciso que sejam realizados exercícios, no consultório e em casa, para a manutenção do tratamento.

O retorno é indicado após duas semanas do final do tratamento. A revisão deve ser feita e repetida a cada três meses.

Ana Maria Mendes

Fonoaudióloga

Contato.anamendes.br@gmail.com

Cel (21)999731439

#AnaMendes

0 visualização

CANTINHO DA GERIATRIA

Textos e artigos da Dra. Roberta França

SIGA NAS REDES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

SIGA O CANTINHO NO FACEBOOK

Cantinho da Geriatria 2020 © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por Toco Me Voy