Buscar
  • Ana Mendes

PARALISIA FACIAL


O nervo facial contém 7000 fibras individuais dentro dele.

Cada fibra carrega impulsos elétricos para um específico músculo da face. Nós temos dois nervos faciais um para cada lado do rosto que funcionam independentemente um do outro.

As informações que passam através das fibras deste nervo nos permite expressarmos nosso sorriso, choro, risada e tristeza, por isso este nervo leva o nome de nervo da expressão facial.

Quando as fibras deste nervo estiverem parcialmente ou totalmente interrompidas ocorre uma diminuição ou paralisia total dos músculos da face.

Consequências:

Toda hemiface estará comprometida.

Hipotonia da musculatura facial

Lacrimejamento geral diminuído.

Paralisia dos movimentos voluntários e involuntários.

São muitas as causas que podem afetar o funcionamento do nervo facial, mas a mais comum delas é chamada Paralisia de "Bell" (descrita por um médico chamado Charles Bell). Ela é conhecida também como paralisia a "frígore" (frio), paralisia idiopática e "golpe de ar".

Este tipo de paralisia acredita-se ser devido a uma resposta do nosso corpo a um vírus (herpes simples). Como reação a este vírus, o nervo facial "incha" dentro do canal ósseo e é pressionado (como quando nós dormimos em cima do braço e ficamos sem sentir a mão e o antebraço).

A segunda causa mais comum são as infecções do ouvido, podendo causar paralisia pelo mesmo motivo que na paralisia de Bell.

A terceira causa mais frequente são os traumas, ou seja, batidas, que podem causar edema do nervo (concussão) ou fraturas no osso do ouvido, lesando o nervo no trajeto da fratura.

Outras causas também são possíveis como: metabólicas (diabetes, hipercolesterolemia, tireoidopatias e etc), tumores, doenças autoimunes, infecções por HIV, doenças hipertensivas entre inúmeras outras, por isso, o melhor a fazer é procurar um Otorrinolaringologista, para que ele possa diagnosticar a causada paralisia e tratá-la adequadamente.

A Fonoterapia é importantíssima para que ocorra uma melhora rápida e minimizar as sequelas, contudo estes procedimentos devem ser realizados por profissionais qualificados.

Cuidados importantes

Quando o nervo facial está paralisado uma atenção especial deve ser tomada com relação aos olhos. Como normalmente o olho está seco e/ou o movimento da pálpebra está diminuído você deve usar um colírio apropriado durante o dia e uma pomada oftálmica à noite para prevenir a formação de úlcera de córnea e cegueira. Procure seu Otorrinolaringologista que ele ira te indicar.

Diagnóstico

Para um diagnóstico eficiente, o médico realiza uma anamnese criteriosa e detalhada para que se tenham indícios da provável etiologia e definição dos exames específicos a serem solicitados, os quais irão subsidiar o profissional para determinação do tratamento.

Ana Mendes

Fonoaudióloga CRF nº3025 RJ

Contato.anamendes.br@gmail.com

Cel (21)999731439

www.cantinhodageriatria.com.br

#AnaMendes

38 visualizações

CANTINHO DA GERIATRIA

Textos e artigos da Dra. Roberta França

SIGA NAS REDES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

SIGA O CANTINHO NO FACEBOOK

Cantinho da Geriatria 2020 © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por Toco Me Voy