Buscar
  • Christina Borges

Ano novo, vida nova?


Ano novo, vida nova?

Toda vez que o fim do ano se aproxima, a gente tende a parar, fazer um “balanço” e reavalia a vida tentando contabilizar: o que foi bom, o que não deu certo, o que não conseguimos fazer e principalmente os planos para o ano que inicia.

Mario Quintana, com toda sua sensatez e habilidade para escrever dizia: “Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1˚ do mês e de cada ano novo, é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça!”

Mas a reflexão é positiva e necessária. Se não ocorreu em outro momento do ano, que seja agora! Porque sempre é tempo de realizar mudanças que se julgue importante, que podem trazer mais alegria, bem-estar, disposição e harmonia para a vida!

A ciência mostra que manter uma atitude positiva nos ajuda a ter saúde e prolongar a vida! Um estudo realizado na Clínica Mayo, em Minnesota nos Estados Unidos, constatou que pessoas que demonstraram alto nível de otimismo - em testes específicos para essa avaliação - tinham 50% mais chances de: sobreviver mais, de apresentar menos problemas físicos e emocionais, eram menos limitados pela dor física, tinham mais energia e, em geral, eram mais felizes e mais calmos.

A positividade faz com que as pessoas esperem o melhor da vida, e com isso a felicidade se associa à independência, à autoestima e a competência nos relacionamentos. Estudos mostram que a atitude positiva pode ser adquirida, exercitada, até se tornar algo natural e frequente.

Portanto para o próximo ano, faça uma lista de coisas boas que você quer que façam parte da sua vida, dos seus dias! Escrever ajuda a começar a concretizar um pensamento. E quando você estabelece metas a pequeno, médio e longo prazo traz para a realidade. Mas depois não guarde a lista. Coloque em algum lugar visível, que você tenha que se deparar com ela frequentemente. Senão cai no esquecimento!

As metas são muito individuais, cada pessoa tem os seus projetos, sonhos, necessidades. Mas tenha em mente que elas podem produzir autoconfiança na medida em que você consegue atingir o que se propôs. Portanto, arregace as mangas e mãos-a-obra!

Vou sugerir algumas atividades que podem estar presentes no próximo ano, com o objetivo de criar novas expectativas, experiências que podem expandir a mente.

-Viaje – pense num tipo diferente de viagem das que costuma fazer, talvez uma excursão para um lugar que nunca esteve, ou um intercâmbio?

Hoje existem empresas que montam programações específicas para pessoas acima de 50 anos.

- Dê asas à criatividade - aprenda a tocar um instrumento musical, pintura, uma técnica nova de bordado ou entrar numa aula de dança – são excelentes meios para estimular o lado artístico do cérebro, além de manter as células cerebrais ativas e possivelmente se proteger de um desgaste futuro.

- Desafie-se – busque levar os desafios mentais a um nível além. Se você faz caça-palavras tente passar para as palavras cruzadas, se gosta de montar quebra-cabeças, experimente um com o número maior de peças e mande brasa!

-Invente um novo passatempo – seja entrar para um grupo de caminhadas, se matricular num curso de línguas ou aprender culinária do tipo de comida que mais te interessa. Envolver-se com uma nova atividade de lazer é uma forma de expandir o funcionamento cognitivo, além de distrair e fazer com você saia da frente da televisão, por exemplo.

-Junte-se a um grupo de leitura – existem uns clubes de leitura onde é possível trocar livros ou mesmo estudar sobre um tema específico, ou ainda fazer uma assinatura de uma revista. A leitura é um excelente exercício para a memória, especialmente quando há a possibilidade de desfrutar da companhia de pessoas que também gostem de aprender.

- Volte para a escola – algumas cidades têm as Universidades de Terceira Idade, que oferecem cursos de extensão e é uma ótima opção para conviver com pessoas novas e às vezes até jovens. Essa mistura de gerações é muito enriquecedor.

- Exercite o cérebro – experimente explorar a internet, aprender a usar o Facebook, mandar mensagens no whatsapp, aprender a usar o computador ou qualquer atividade que você tenha que aprender, se desafiando.

Bem, agora é com você! Mas não desista de buscar algo novo. O corpo agradece, o cérebro se aguça, a vida se renova! E novamente parafraseando Mario Quintana: “Se as coisas são inatingíveis...ora! Não é motivo para não querê-las...Que triste seria os caminhos, se não fora a presença distante das estrelas!” Feliz 2017!!

Por Christina Borges

Psicóloga/ Mestre em Psicologia Clínica/Neurociências - Neuropsicologia

Cérebro Ativo – https: //www.facebook.com/cerebroativopsi

(21)98581.2121

www.cantinhodageriatria.com.br

#ChristinaBorges

0 visualização

CANTINHO DA GERIATRIA

Textos e artigos da Dra. Roberta França

SIGA NAS REDES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

SIGA O CANTINHO NO FACEBOOK

Cantinho da Geriatria 2020 © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por Toco Me Voy