Buscar
  • Christina Borges

Esquecimento


Quantas vezes a memória já te pregou “uma peça”? Talvez você possa enumerar várias situações que podem ser engraçadas, mas outras vezes podem ter provocado muita raiva ou mesmo atrapalhado! Imagina aquele momento em que estacionou o carro num shopping e depois na hora de voltar não lembra em que andar você parou? Ou então, quando você ia fazer alguma coisa e no meio do caminho esquece qual era a tarefa? Alguém se identificou?

Pois é, algumas vezes pode faltar atenção, mas em outras é a memória mesmo que falhou! E agora? Tem como melhorar essa função cognitiva tão importante para o nosso cotidiano? Muitos estudos mostram que a gente pode cuidar do corpo como um todo e com isso o cérebro se beneficia. Mas existem algumas atitudes que ajudam a memória ficar menos sobrecarregada e com isso ter menos falhas, como:

*Atenção e foco – procure priorizar o que é mais importante no momento, sem querer armazenar todas as informações que estão ao seu redor. Ou mesmo fazer multitarefas. Preste atenção nos detalhes da informação. Se a sua atenção estiver – no aqui e no agora - você vai conseguir acessar a informação depois na memória.

*ativar as lembranças – ao final do dia procure fazer uma “retrospectiva” de como foi o dia – o que fez, com quem falou, o que comeu...

*organização – a bagunça não ajuda a ninguém! A organização facilita a vida. É muito mais simples encontrar um documento ou a chave do carro, se tiver um lugar certo pra cada uma destas coisas. Economiza tempo, evita o desgaste e gera menos ansiedade, que também atrapalha a memória.

*agenda – os compromissos anotados fazem com que você possa manter outras informações na memória, além de ajudar na organização e no planejamento das atividades, evitando sobrecarga ou mesmo esquecer algo importante.

* fique atento com o seu emocional – o estresse, a depressão, a ansiedade são prejudiciais para a memória. Procure identificar se tem alguma coisa diferente acontecendo e tirando o seu equilíbrio. Se identificar algo, reflita, tente fazer mudanças, ou procure ajuda.

*saúde do corpo – atividade física, boa alimentação, horas de sono suficientes pra trazer descanso, atividades prazerosas e relaxantes, são fatores que podem contribuir pra uma melhor qualidade de vida e, consequentemente, melhorar a memória.

*desafie o cérebro – esta é uma dica que não pode faltar! O cérebro não se beneficia da rotina, então o desafio é: aprender um jogo novo - dominó, dama, xadrez, can-can, resta um...que dá pra jogar com o filho, sobrinho, neto, amigo... Se não gostar de jogo – mas tente rever este conceito! - também pode ser: caça-palavras, palavras cruzadas, sudoku.

O que não vale é se dar conta de que está ocorrendo o esquecimento e não fazer nada.

Christina Borges – Psicóloga - Mestre em Psicóloga Clínica/Neurociências

Cérebro Ativo – https://www.facebook.com/cerebroativopsi/

Tel: (21) 98581.2121

#ChristinaBorges

35 visualizações

CANTINHO DA GERIATRIA

Textos e artigos da Dra. Roberta França

SIGA NAS REDES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

SIGA O CANTINHO NO FACEBOOK

Cantinho da Geriatria 2020 © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por Toco Me Voy