Buscar
  • Christina Borges

A Rotina é boa para o Cérebro ?


A ROTINA É BOA PARA O CÉREBRO?

O nosso cérebro tem um papel essencial na nossa vida. Isso porque ele recebe, organiza e distribui as informações que recebemos o tempo todo do meio ambiente, para orientar nossas ações. Outra função importante do cérebro é arquivar as informações que são fundamentais para o nosso presente e, especialmente, para o futuro.

O tempo todo somos “bombardeados” por informações e acabamos selecionando as que são relevantes para a nossa vida. Até porque não seríamos capazes de armazenar tudo que vemos, ouvimos, lemos ou aprendemos.

Os estudos mostram que a nossa memória, de longo prazo, tem uma capacidade ilimitada e as informações podem se manter por tempo indefinido, se o nosso cérebro estiver saudável. Mas para a memória ser eficiente ela deve ser organizada. No entanto, ao contrário do computador onde podemos guardamos as informações separadas em pastas, a nossa memória “trabalha” de maneira constante para fazer associações. E quando isso ocorre, é muito mais fácil lembrar o que guardamos na memória, tornando-a muito mais eficiente.

Mesmo de forma intuitiva, muitas vezes associamos os eventos, experiências, fatos ou mesmo um novo conteúdo que estudamos, com coisas que fazem sentido para cada um de nós. Mas como as associações são individuais, isto faz com que cada pessoa possa recordar aspectos diferentes de um mesmo evento, não é verdade? Quantas vezes ao tentar lembrar uma festa de família, que aconteceu na infância, ao conversar com seus familiares, cada um pode ser capaz de lembrar um detalhe que envolva um sentimento, um cheiro, um sabor, uma música... relativo ao mesmo evento!

Por isso penso que a nossa memória é um dos nossos bens mais precisos! Sem ela não temos história de vida, recordações, projetos, autonomia, independência. Daí a importância de cuidarmos do nosso cérebro! Então, aí vai mais um desafio: não deixe a rotina limitar o seu cérebro! Isso mesmo, o cérebro tem “fome” de novidades! Então tente explorar mais os seus cinco sentidos: audição, olfato, visão, tato e o paladar. Os sentidos são as portas de entrada, através dos quais o cérebro entra em contato com o mundo externo. Busque mesmo em situações simples como comer uma maçã, explorar todas as sensações que essa fruta pode te dar: o cheiro, o gosto, a forma, a temperatura ... e “saboreie” o momento, o instante, o presente, a vida! Com memórias! :)

Christina Borges - Psicóloga/Neuropsicóloga

(21) 98581-2121

Cérebro Ativo – https://www.facebook.com/cerebroativopsi/

Imagem: Dreamstime.com

www.cantinhodageriatria.com.br

#CérebroAtivo

98 visualizações

CANTINHO DA GERIATRIA

Textos e artigos da Dra. Roberta França

SIGA NAS REDES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

SIGA O CANTINHO NO FACEBOOK

Cantinho da Geriatria 2020 © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por Toco Me Voy