Buscar
  • Dra Roberta França

DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL...


NEM TUDO É ALZHEIMER

Apesar de muito falada e discutida a Demência de Alzheimer (DA)não é a única demência que existe. Temos inúmeras outras formas de Demência menos faladas mas não menos importantes. Dentre elas a Demência Frontotemporal (DFT)se destaca como a terceira causa mais comum depois da Demência Alzheimer e a Demência vascular. Diferente da DA, a demência Frontotemporal se manifesta de forma mais precoce (entre 40 e 65 anos), tem uma progressão mais rapida (podendo apresentar severo declínio ja no primeiro ano) além de ter um componente de hereditariedade muito maior que nas demais demências. Aqui não são as alterações de memória e aprendizado que aparecem e chamam atenção das pessoas que convivem com o paciente. São as alterações de comportamento, personalidade e fala que surgem de forma lenta e progressiva. O paciente com DFT tem como características comportamentos sociais inadequados, desinibição sexual, alterações na fala e discurso, compulsividade e descuido da higiene pessoal. Não é fácil lidar com isso. A família se choca diante de situações constrangedoras. O paciente tende a paquerar a todos além de achar que todos estão "dando em cima dele (a). Usa palavras grosseiras e muitas vezes palavrões e até obscenidades ,para total desespero da família. Não vê nenhum problema em se masturbar na frente de todos, ir ao banheiro de porta aberta ou simplesmente xingar aleatoriamente. A sexualidade é muito exacerbada e por isso as atitudes compulsivas são frequentes,além de muita ansiedade e até comportamento violento. A fala tende a empobrecer muito e com o tempo percebe-se uma clara ecolalia ( o paciente apenas repete o que é dito) Os relatos no consultório são de familiares perdidos , constrangidos e muito assustados com mudanças tão radicais. Na maioria das vezes são pacientes que nunca falaram um palavrão na vida... Sempre foram socialmente recatados e muito rígidos com sua higiene pessoal. Como todas as demências aqui também ainda não temos cura e ela seguirá de forma progressiva... No entanto todos esses sintomas são tratáveis e controláveis. Ou melhor, devem ser tratados e controlados!!! Ninguém precisa sofrer tudo isso sozinho nem suportar tantos desafios diários. Não precisa isolar o paciente do mundo nem se isolar com ele. O tratamento é individualizado e o acompanhamento deve ser regular. As oscilações irão acontecer... Os surtos também. Mas com bom controle medicamentoso, terapia ocupacional e fonoterapia o paciente pode ter muita qualidade de vida e seus familiares também! O mais importante é que cada um entenda que nada é proposital, pessoal ou vingança. Já ouvi todos esses questionamentos... Tudo isso chama-se DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL! !! Ninguém deseja tê-la. .. Não foi uma opção! A família sofre mas o paciente também. .. Então não vamos julgar... Não vamos criticar. .. Não vamos adoecer todos juntos... Este é o momento de somar... Momento de unir forças em prol da saúde física e mental de todos... Procure ajuda... Dê ajuda... Aceite ajuda. .. O resto o amor traz. ..


100 visualizações

CANTINHO DA GERIATRIA

Textos e artigos da Dra. Roberta França

SIGA NAS REDES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

SIGA O CANTINHO NO FACEBOOK

Cantinho da Geriatria 2020 © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por Toco Me Voy