Buscar
  • Dra Roberta França

DEMÊNCIA DE ALZHEIMER, QUANDO SÓ RESTA O AMOR!


Ao longo desses dias vimos claramente como a demência progride desde os primeiros lapsos de memória até as perdas funcionais e comportamentais do paciente. A duração de cada fase é muito variável e com a melhora dos métodos diagnósticos, medicamentos e atenção ao idoso, um paciente pode ter até 15 anos entre as primeiras alterações cognitivas até seu falecimento. É uma longa jornada... Na fase avançada da demência de Alzheimer, não só a memória recente mas também a remota está muito prejudicada. O paciente não reconhece pessoas, lugares e objetos, mesmo os mais simples e comuns. Seu comportamento torna-se socialmente inadequado, falando muitas vezes alto ou gritando palavras de baixo calão (mesmo os mais religiosos), assim como situações constrangedoras a família como andar totalmente nu, masturbar-se em público e "paquerar" com todos a sua volta. A falta de reconhecimento dos objetos, leva a grandes dificuldades executivas, pois, por exemplo, ao sentar - se a mesa , não sabe o que fazer com os talheres , pratos e copos, necessitando de comando para cada função a realizar: "coloque a comida na colher/ agora leve a boca/ agora vamos mastigar/ engula devagar, etc). Os problemas clínicos começam a ocorrer, sendo os mais frequentes: 1) disfagia (dificuldade para engolir, levamos a engasgos frequentes até mesmo com a saliva, com grande risco de pneumonias por broncoaspiração. 2) perda do controle dos esfincteres (urina e fezes na roupa) pois não percebe que está com vontade, sendo necessário o uso de fraldas e consequentemente maior risco de infecções urinárias de repetição. 3) quedas da própria altura devido a fraqueza muscular e significativa perda do equilíbrio, com grande risco de fraturas, levando ao uso de cadeira de rodas até que um dia o paciente se tornará completamente acamado. É uma longa jornada... Todos se perguntam por quê estão passando por isso... o porquê de tamanha provação! Eu prefiro acreditar que todos estão passando por um grande aprendizado! Porque não existe na Demência de Alzheimer tabela, bula, receita pronta que nos ensine a cuidar do paciente. A "fórmula" é individual e cada família encontrará seu caminho... A única certeza é que quando todas as lembranças e, até a esperança já se apagaram... Só o amor pode salvar!!


8 visualizações

CANTINHO DA GERIATRIA

Textos e artigos da Dra. Roberta França

SIGA NAS REDES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Blogger Icon

SIGA O CANTINHO NO FACEBOOK

Cantinho da Geriatria 2020 © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por Toco Me Voy